Lorem ipsum dolor
  • Leve Fardo, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Depois de Tudo, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Ninguém vai Saber, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • 05:50 Am, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Ao Rei, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • A Terapia, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Sempre tem uma Assim, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Doutores da Lei, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Vou me Lembrar, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Amor, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • All You Need Is Love, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Luz, Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Ele (Bônus Track), Banda Resgate / Resgate 25 Anos
  • Amigo de Deus (Bônus Track), Banda Resgate / Resgate 25 Anos

Narcisista não, Consciente Sim!

Resgate/Hamilton

Não sou muito narcisista, mas esses dias estava curtindo nosso cd “ainda não é o último” e ouvi a música “una vuelta más” e foi muito legal pensar naquela letra, meditar um pouco sobre ela e me lembrar do que o Zé Bruno me contou quando fez a música.

Aliás, uma história muito legal: Em visita a Argentina ele estava no carro de um pastor que lhe contou que sempre colocava nossos cds para ouvir junto com seu pequeno filho e que ao chegarem perto de casa o garoto dizia – Papai, dá una vuelta más. Isso porque ele queria ouvir mais um pouco da música.
O Zé traduziu isso de uma maneira incrível, dizendo que nós, enquanto estamos aqui na terra, podemos pedir a Deus una vuelta más. Podemos pedir que Ele ande com a gente. Que logo estaremos na eternidade, mas agora: Dá una vuelta más.

Bem, tudo isso encheu meu coração de um sentimento diferente. Ao pensar que muita gente em seu carro, sua casa, seu trabalho, em seu Iphone ou coisa do tipo, pode nos ouvir e ser tocado pela música, como eu estava sendo naquele momento. Não há aqui pretensão nenhuma, mas pensei desse jeito: Obrigado Senhor, porque nossa música pode tocar as pessoas.

Sei que tudo vem de Deus e nunca esqueci disso. Mas me senti muito bem. De verdade. Me senti privilegiado, usado, feliz porque o propósito é esse mesmo. Foi legal ser tocado pela música que a gente mesmo faz e saber que isso acontece com outras pessoas. Que a música não mede distancias, não encontra barreiras e é uma fonte de renovo, descanso, alegria, salvação e cura para muitos.

Me lembrei dos emails que a gente recebe de pessoas, que talvez eu nunca conheça, dizendo que foi bom ouvir, cantar e adorar a Deus com a gente. Me lembrei dos encontros pessoais que temos em nossas viagens, das pessoas que dizem: Olha, eu ouço voces desde pequeno…. (me sinto tão velho com isso….rsrs). Das pessoas que ao tirarem uma foto, pegarem em autografo, dizem coisas como: Me converti ouvindo vocês…
É gratificante. Talvez mais do que você que está lendo possa imaginar.

E a gente só quer isso, continuar tocando e saber que nossa música, que é claro, vem Dele, seja usada por Ele e para Ele tocar as pessoas.
Se não for por isso o que adianta? O que adianta o esforço, a luta de continuar tocando, a busca da letra, o composição da melodia… se não for por isso, o que adianta?

Escrito por: Hamilton Gomes, Banda Resgate

Convide a Banda Resgate para seu evento